5 SUV s que não são SUVs, isso é o que as fabricantes não te contam

suv

O Inmetro criou uma norma técnica para classificar quais carros são SUVs, esses cinco acabaram ficando fora da categoria devido a alguns detalhes, mas são chamados e vistos como um SUV.

Por muitos anos, a sigla SUV foi usada apenas para veículos off-road ou versões de passageiros de picapes.

Hoje o uso se tornou mais difundido, então o Inmetro criou um padrão para definir quais carros são SUVs.

Economia e tecnologia é a grande aposta do novo nissan kicks 2023, para ser o SUV mais vendido.

Essa regra, como já explicamos, é controversa porque utiliza apenas o vão livre e alguns ângulos para classificar os carros.

E com isso, alguns carros vendidos como SUV s foram encaixotados em outras categorias, confira alguns que chamaram nossa atenção!

1. Volkswagen T-Cross

suv

O T-Cross entrou na linha brasileira da Volkswagen como sucessor do Golf e chegou até mesmo à linha de produção da fábrica de São José dos Pinhais (PR).

E assim como o Golf, o T-Cross é classificado como médio pelo Inmetro.

Isso se deve ao ângulo de ataque, que deixa o modelo fora da classificação SUV e seus irmãos Nivus e Taos conseguem se classificar como SUV pelos padrões do Inmetro.

2. Jeep Compass 4Xe

Todas as versões nacionais do Jeep Compass atendem ao padrão Inmetro SUV, no entanto, o modelo híbrido 4XE ficou de fora devido ao motor elétrico no eixo traseiro e às baterias.

Perde em vão livre e ângulo médio e é rebaixado para a categoria de carro médio.

A parte mais irônica é que o Compass 4XE é mais capaz do que muitos carros classificados como SUV.

Seu sistema híbrido utiliza um motor elétrico para o eixo traseiro e atua como um sistema de tração integral mais eficiente.

Além disso, o carro possui um seletor de terreno que ajuda a configurar o carro para a estrada que o motorista deseja dirigir.

O Fiat uno 2023 volta em grande estilo! Como SUV, será o maior vilão do segmento que mais cresce no país.

3. Toyota Corolla Cross

suv

A Toyota usou o hatch Corolla vendido no exterior como base para o Cross, que deu uma distância entre eixos menor que o sedã.

Os modelos só têm ambições off-road no nome, pois com 16,1 cm de altura livre, são apenas 1 cm mais compridos que os sedãs.

Para piorar a situação, o famigerado escapamento, exposto na cauda, ​​afeta o ângulo de lançamento.

Na gama Toyota brasileira, apenas o SW4 pode classificar-se como SUV, o RAV4 também pode econtrar-se ao lado dos carros de passeio.

4. Território Ford

O Territory não é um Ford nem um SUV e o modelo de origem chinesa, que queria enfrentar o Jeep Compass, teve desenvolvimento sem a pretensão de enfrentar estradas de terra.

A altura livre de 7 polegadas ainda está acima da média para hatchbacks e sedãs, mas fica atrás de SUVs pequenos como o Fiat Pulse.

Para quem gosta de um Ford e quer um SUV arrojado, existe o Bronco Sport e este sim é classificado como utilitário, possui pneus 4WD avançados e de uso misto.

5. Mini Countryman

Muitos conservadores ficaram indignados quando a Mini decidiu diversificar sua oferta e lançou o SUV Countryman.

Todavia, no final, o modelo nem se qualifica para ser classificado como utilitário esportivo.

Mesmo o tamanho médio do hatch sugere que o Countryman é apenas uma variante mais prática do Mini.

Seu destaque em relação ao Mini Hatch ou ao Clubman Caravan é a tração nas quatro rodas.

Inesperado, o Fiat Uno 2023 terá sua nova versão como SUV.

Gostou, afinal? Então veja também!

VW Tiguan 2023 – Inovações e tecnologias únicas são os destaques

Uber Eats lança carro totalmente autônomo

Taxa zero pela Toyota na compra do Corolla Cross e Yaris

Quer ler mais sobre assuntos do mundo dos carros e, além disso, ficar por dentro das novidades?

Portanto, faça parte do nosso grupo do facebook, CarroNosso, um lugar para informação, discussão e troca de experiências.

Jonny Brizio

Vendedor de formação, empreendedor por vocação e entendedor de carros por paixão. Este é o autor deste blog, Jonny Brizio, nascido em 1994 no Rio de Janeiro.
Curiosamente, louco por carros desde os 6 anos, mesmo que não haja ninguém na sua família que compartilhe tão profundamente deste sentimento avassalador.
Cresceu assistindo na TV, os programas “Auto esporte”, “Vrum”, “Auto+” o qual ele assistia religiosamente todos os episódios.
Apesar de todo conhecimento técnico teórico adquirido no programa da TV, junto a artigos e livros já ser grandioso e surpreendente, estava na hora de colocar em prática tudo o que aprendeu e começar a se destacar.
Aos 15 anos, ele decidiu trabalhar em uma oficina mecânica! Lá, Jonny aprendia sobre a mecânica das máquinas e adorava manobrar os carros do clientes, já que o seu pai não o permitia dirigir até que fosse maior de idade.
Sobretudo, as suas habilidades de direção quase que perfeitas em alta velocidade, impressionavam seu pai, que permitia-o dirigir em casos de emergência.
Por fim, aos 18 anos ele pôde desfrutar da sua liberdade por causa da sua independência, onde tivera a oportunidade de dirigir diferentes carros, seja por locadoras ou carros de amigos.
Todavia, junto com toda esta liberdade vem também a responsabilidade. Sendo assim, Jonny decidiu trabalhar com carros, já que a paixão corria em suas veias em todos os aspectos da sua vida.
Por isso, cresceu na carreira e virou consultor de seguros automotivos, onde recebe ligações quase todos os dias para proteger um bem tão essencial na vida de uma pessoa: O carro. Este, aliás, que chega a ser quase um filho para algumas pessoas.
Embora ainda não realizado, decidiu então criar este blog sobre carros, onde compartilha sua bagagem de conhecimentos profundos junto com as noticias que acontecem no momento.
Portanto, este trabalho é oriundo de talento, persistência e um sonho! Grandes vitórias, exigem grandes dedicações, por isso, espera-se que cada leitor absorva cada artigo de forma que venha a acrescentar tanto quanto acrescenta na vida do autor.
Saudações,

Deixe um comentário