A influência da pintura na F1! Marcada na história, descubra a cor de cada País!

Diferentemente dos tempos hoje onde a cor dos carros de fórmula 1 tem como premissa de sua pintura ser fonte de renda, sendo influenciada por patrocínios e outras influencias, nos primórdios sua motivação eram outras bem diferente. Veja a influência da pintura na F1!

Você concordaria se trabalhasse por anos e no momento de por todo seu trabalho em ação, você tivesse que desistir por motivo da cor da pintura do carro em que tanto trabalhou esteja fora do padrão estabelecido? Portanto, veja a influência na pintura na F1.

Pois está era a realizada das maquinas que disputavam as competições automobilísticas no ano de 1920. Pois foi neste momento que as entidades que controlavam as competições tinham o controle da cor como regra.

O critério utilizado era no entorno de suas origens, sendo assim:

A equipe que vinha da França, obrigatoriamente devia ter como pintura de seus carros a cor AZUL.

Os representantes da Holanda, a cor LARANJA.

Os carros cuja fabricação vinha de origem alemã, a cor PRATA era sua representação nas pistas.

Representando os Estados Unidos da américa a pintura de seus carros deviam estar na cor BRANCA.

Para a equipe com origem inglesa a cor de sua representação nas pistas é a VERDE.

A Bélgica possuía na cor AMARELA em suas maquinas.

Por fim o VERMELHO é a representação das maquinas com origem Italiana.

Motivo de muitas referencias atuais, ainda hoje utilizada por muitas fabricantes e equipes na Formula 1, as cores se tornaram características e parte da marca de sua equipe.

Por exemplo, de que outra cor poderia ser a Ferrari se não vermelha ?

Válido destacar justamente essa fabricante, pois nela existe muita história no entorno de sua cor, confira clicando logo a abaixo.

Então, veja também…

SUV, Conheça os mais vendidos de 2021.

Wolksvagem Virtus 2021, o verdadeiro sedan!

Saiba a cor oficial da Ferrari!

Carros de luxo de até R$70.000,00.

Carros de 7 lugares, será que você deve ter um?

Jonny Brizio

Vendedor de formação, empreendedor por vocação e entendedor de carros por paixão. Este é o autor deste blog, Jonny Brizio, nascido em 1994 no Rio de Janeiro.
Curiosamente, louco por carros desde os 6 anos, mesmo que não haja ninguém na sua família que compartilhe tão profundamente deste sentimento avassalador.
Cresceu assistindo na TV, os programas “Auto esporte”, “Vrum”, “Auto+” o qual ele assistia religiosamente todos os episódios.
Apesar de todo conhecimento técnico teórico adquirido no programa da TV, junto a artigos e livros já ser grandioso e surpreendente, estava na hora de colocar em prática tudo o que aprendeu e começar a se destacar.
Aos 15 anos, ele decidiu trabalhar em uma oficina mecânica! Lá, Jonny aprendia sobre a mecânica das máquinas e adorava manobrar os carros do clientes, já que o seu pai não o permitia dirigir até que fosse maior de idade.
Sobretudo, as suas habilidades de direção quase que perfeitas em alta velocidade, impressionavam seu pai, que permitia-o dirigir em casos de emergência.
Por fim, aos 18 anos ele pôde desfrutar da sua liberdade por causa da sua independência, onde tivera a oportunidade de dirigir diferentes carros, seja por locadoras ou carros de amigos.
Todavia, junto com toda esta liberdade vem também a responsabilidade. Sendo assim, Jonny decidiu trabalhar com carros, já que a paixão corria em suas veias em todos os aspectos da sua vida.
Por isso, cresceu na carreira e virou consultor de seguros automotivos, onde recebe ligações quase todos os dias para proteger um bem tão essencial na vida de uma pessoa: O carro. Este, aliás, que chega a ser quase um filho para algumas pessoas.
Embora ainda não realizado, decidiu então criar este blog sobre carros, onde compartilha sua bagagem de conhecimentos profundos junto com as noticias que acontecem no momento.
Portanto, este trabalho é oriundo de talento, persistência e um sonho! Grandes vitórias, exigem grandes dedicações, por isso, espera-se que cada leitor absorva cada artigo de forma que venha a acrescentar tanto quanto acrescenta na vida do autor.
Saudações,

Deixe um comentário