Carro automático pega no tranco? Saiba o que fazer em casos de problemas em seu veículo automático.

‘’O grande problema do carro automático é que não tem jeito de fazê-lo funcionar no tranco, empurrando.’’ Bom, com certeza você já ouviu essas e outras falácias em oficinas, ruas e até roda de amigos.

Esse é um questionamento para uns e afirmação para outros, mas afinal, se a bateria do veículo automático se esgotar, o que podemos fazer para ligar o motor? 

Será que se jogarmos na ladeira abaixo apertando a embreagem, engatando a segunda ou a terceira marcha e lá pelos 20 km/h tirar o pé da embreagem, irá funcionar como nos carros com câmbio manual?

Bom, é isso que iremos explicar agora.

Quando a bateria de  um carro automático descarrega, é preciso logo fazer uma chupeta ou até mesmo efetuar a troca da bateria.

Mas tudo isso tem um motivo, nos carros elétricos existe entre a caixa e o motor um conversor de torque.

O conversor de torque podemos dizer que tem a mesma função da embreagem nos carros com câmbio manual, conectando assim, a caixa ao motor como já conhecemos.

Por que não podemos ligar o carro automático no tranco?

O conversor de torque o qual mencionamos acima, ele só funciona com o motor ligado, pois sua função é quem faz o hidráulico do conversor de torque funcionar.

Caso joguemos um veículo de câmbio automático ladeira abaixo, independente de sua velocidade, o motor estará sempre parado e somente as caixas rodando junto com as rodas.

Mas e o conversor de torque? Também estará 100% parado. Dessa forma, não é possível acionar o motor e ligar o veículo.

Conclusão

Então tal falácia que citamos no início do artigo, é verdadeira. E não, não é possível ligar um veículo automático no tranco. Você sabia disso? Compartilhe.

Então veja também!

Você sabia que não são todos os carros que podem ter reboque. Veja qual pode!

Saiba qual o valor máximo de uma multa atualmente. Com certeza vai te surpreender!

Conheça o SUV da Nissan o Kicks 2022 um Crossover de tirar o chapéu.

Jonny Brizio

Vendedor de formação, empreendedor por vocação e entendedor de carros por paixão. Este é o autor deste blog, Jonny Brizio, nascido em 1994 no Rio de Janeiro.
Curiosamente, louco por carros desde os 6 anos, mesmo que não haja ninguém na sua família que compartilhe tão profundamente deste sentimento avassalador.
Cresceu assistindo na TV, os programas “Auto esporte”, “Vrum”, “Auto+” o qual ele assistia religiosamente todos os episódios.
Apesar de todo conhecimento técnico teórico adquirido no programa da TV, junto a artigos e livros já ser grandioso e surpreendente, estava na hora de colocar em prática tudo o que aprendeu e começar a se destacar.
Aos 15 anos, ele decidiu trabalhar em uma oficina mecânica! Lá, Jonny aprendia sobre a mecânica das máquinas e adorava manobrar os carros do clientes, já que o seu pai não o permitia dirigir até que fosse maior de idade.
Sobretudo, as suas habilidades de direção quase que perfeitas em alta velocidade, impressionavam seu pai, que permitia-o dirigir em casos de emergência.
Por fim, aos 18 anos ele pôde desfrutar da sua liberdade por causa da sua independência, onde tivera a oportunidade de dirigir diferentes carros, seja por locadoras ou carros de amigos.
Todavia, junto com toda esta liberdade vem também a responsabilidade. Sendo assim, Jonny decidiu trabalhar com carros, já que a paixão corria em suas veias em todos os aspectos da sua vida.
Por isso, cresceu na carreira e virou consultor de seguros automotivos, onde recebe ligações quase todos os dias para proteger um bem tão essencial na vida de uma pessoa: O carro. Este, aliás, que chega a ser quase um filho para algumas pessoas.
Embora ainda não realizado, decidiu então criar este blog sobre carros, onde compartilha sua bagagem de conhecimentos profundos junto com as noticias que acontecem no momento.
Portanto, este trabalho é oriundo de talento, persistência e um sonho! Grandes vitórias, exigem grandes dedicações, por isso, espera-se que cada leitor absorva cada artigo de forma que venha a acrescentar tanto quanto acrescenta na vida do autor.
Saudações,

Deixe um comentário