Clube Tesla: Amantes da marca gastam mais de 1 milhão para ter um em sua garagem, veja!

A reunião de mais ou menos 100 donos foi uma espécie de clube da Tesla, onde os presentes puderam trocar informações e fazem uma “vaquinha” para trazer um mecânico de fora do país.

Como é visto no dia a dia, esta marca não tem representante, oficina ou sequer posteriormente, planos de abrir uma fábrica no Brasil.

Aliás, a marca possui um grupo, praticamente uma “irmandade” de cerca de 100 fãs e donos de Tesla, que pagaram de R$ 600 mil a mais de R$1,2 milhão para importar modelos da marca para seu uso aqui em terra tupiniquins.

Diante do poder de dinheiro que se espera dos donos desta máquina, eles não se intimidam com algumas dificuldades em ter um carro importado sem garantia de manutenção.

Portanto, a empresa também não se preocupa com manutenção, pois pela lei está isenta de prestar estes
serviços, por não ter representação local nem exportar direto para o Brasil.

A estratégia do Clube Tesla para manutenção de seus carros!

Assim, os membros do Tesla Club Brasil adotaram estratégia diferente: Trazer pelo menos uma vez por ano ao país um técnico da marca para fazer a manutenção básica e eventuais consertos dos automóveis.

O grupo fez a sua “vaquinha” para pagar passagens e estadia do técnico. Estima-se que da última vez em que esteve no país, em 2019, custou cerca de R$ 45 mil.

Isso porque nos anos de pandemia 2020 e 2021 não foi possível.

O país com representante da Tesla mais próximo é o México, motivo pelo qual o técnico vem de lá. Salvo o grupo tem novas ambições de trazer um profissional direto dos EUA.

Este profissional embarca com equipamentos e peças para reposição pedidas com antecedência pelos donos.

O técnico fica no país por cerca de três dias a uma semana e faz a vistoria dos Tesla em oficina cedida para o serviço em São Paulo ou Santa Catarina.

Empresário do Clube Tesla importa sozinho sete Tesla’s para o Brasil

Segundo o Renavan, existem cerca de 102 unidades do Tesla rodando no Brasil. O empresário Daniel Lunelli, morador de Jaraguá do Sul (SC), do clube Tesla, importou sozinho sete destes.

Daniel Lunelli, empresário que hoje possui 39 anos, é dono de uma construtora e de uma confecção, tem um curioso apelido de “Tesla Boy”, tudo por conta ser apaixonado pelo torque e pelo motor elétrico.

Disse ele: “O carro é rápido, potente, seguro, tem autonomia de 400 km, conectividade que nenhum outro tem e pouca manutenção.”

Segundo Lunelli, participante do clube Tesla, o sistema semiautônomo lê semáforos, detecta pessoas e, na estrada, é possível tirar as mãos do volante.

Com esta fama toda, sobretudo, Lunelli tornou-se uma espécie de consultor para donos de Tesla e interessados em ter um.

O empresário deseja para que a empresa fique no Brasil, mas sabe que isso é difícil pela falta de política de atração a esse tipo de investimento.

Decerto mais um impedimento seria o interesse exclusivo de Elon Musk, dono da empresa Tesla, por grandes mercados.

clube tesla

Além dos Estados Unidos, a empresa tem uma fábrica na China e outra a ser inaugurada na Alemanha.

Diante de todo esse impedimento, os carros da Tesla que chegaram ao país, em sua maioria, foram através da assessoria de Daniel Panizzi Reis, um brasileiro de 41 anos que migrou para os EUA aos 19 anos.

Aliás, que teve uma trajetória difícil até se especializar em exportação. O brasileiro abriu a DPR Trading, que há cerca de 10 anos intermedia exportações. Passando a focar a clientela de modelos Tesla desde 2018.

Conquanto atualmente ele atende a compradores de mais de 20 países.

Gostou do artigo? Veja mais agora!

Dono do Tesla Model 3 usa carro para minerar Bitcoin e lucra mais 4K!

Carteira digital de trânsito poderá fazer transação de compra e venda

Enfim, chegamos a gasolina caseira será essa a solução nos brasileiros? Confira.

Carro para portadores de deficiência, veja como conseguir!

Senado aprova lei de incentivo aos carros elétricos!

Quer ler mais sobre assuntos do mundo dos carros e ficar por dentro das novidades?

Aliás, faça parte do nosso grupo do facebook, CarroNosso, um lugar para informação, discussão e troca de experiências.

Jonny Brizio

Vendedor de formação, empreendedor por vocação e entendedor de carros por paixão. Este é o autor deste blog, Jonny Brizio, nascido em 1994 no Rio de Janeiro.
Curiosamente, louco por carros desde os 6 anos, mesmo que não haja ninguém na sua família que compartilhe tão profundamente deste sentimento avassalador.
Cresceu assistindo na TV, os programas “Auto esporte”, “Vrum”, “Auto+” o qual ele assistia religiosamente todos os episódios.
Apesar de todo conhecimento técnico teórico adquirido no programa da TV, junto a artigos e livros já ser grandioso e surpreendente, estava na hora de colocar em prática tudo o que aprendeu e começar a se destacar.
Aos 15 anos, ele decidiu trabalhar em uma oficina mecânica! Lá, Jonny aprendia sobre a mecânica das máquinas e adorava manobrar os carros do clientes, já que o seu pai não o permitia dirigir até que fosse maior de idade.
Sobretudo, as suas habilidades de direção quase que perfeitas em alta velocidade, impressionavam seu pai, que permitia-o dirigir em casos de emergência.
Por fim, aos 18 anos ele pôde desfrutar da sua liberdade por causa da sua independência, onde tivera a oportunidade de dirigir diferentes carros, seja por locadoras ou carros de amigos.
Todavia, junto com toda esta liberdade vem também a responsabilidade. Sendo assim, Jonny decidiu trabalhar com carros, já que a paixão corria em suas veias em todos os aspectos da sua vida.
Por isso, cresceu na carreira e virou consultor de seguros automotivos, onde recebe ligações quase todos os dias para proteger um bem tão essencial na vida de uma pessoa: O carro. Este, aliás, que chega a ser quase um filho para algumas pessoas.
Embora ainda não realizado, decidiu então criar este blog sobre carros, onde compartilha sua bagagem de conhecimentos profundos junto com as noticias que acontecem no momento.
Portanto, este trabalho é oriundo de talento, persistência e um sonho! Grandes vitórias, exigem grandes dedicações, por isso, espera-se que cada leitor absorva cada artigo de forma que venha a acrescentar tanto quanto acrescenta na vida do autor.
Saudações,

Deixe um comentário