Crise na Volkswagen Brasil? Denúncia de trabalho escravo durante a ditatura, entenda situação!

Volkswagen Brasil nasceu no Ipiranga em 1953 - Museu do Fusca

Que a Volkswagen é uma das marcas mais conhecidas do Brasil, disso todos nós já sabemos, todavia, nos últimos dias, a marca se envolveu em algumas polêmicas que ainda estão em fase de julgamento.

Isso porque a VW está envolvida em denúncias de trabalho escravo que acontecem ao longo da ditadura militar no país.

Contando com o apoio do período ditatorial no Brasil, a montadora, em 1973, começou a investir em fazendas.

Essa iniciativa ocorreu na Amazônia e marcou as primeiras denúncias sobre o trabalho escravo. Por isso, hoje o Ministério Público está ouvindo todos os sobreviventes.

Investigações do agronegócio na Amazônia

Klasse Gegen Klasse - Weiterer Volkswagen-Skandal: Zwangsarbeit und Folter  auf Rinderfarm in Brasilien

As investigações com alvo na Volkswagen hoje tem como foco o período da ditadura militar, ou seja, entre 1964 e 1985.

Isso porque a marca VW fez a compra de cerca de 140 mil hectares de terras que estavam na Amazônia. O detalhe está na motivação: essa compra foi motivada pelos generais da época.

Assim, foi nesse período que a Fazenda Vale do Rio Cristalino ficou famosa por ser a Fazenda Volkswagen, localizada em Santana de Araguaia (Pará).

Esse era apenas o primeiro passo da marca para conseguir o seu desenvolvimento do ponto de vista nacional.

No entanto, uma parte significativa da floresta precisou ser desmatada, e para isso a marca contratou os empreiteiros que na época eram conhecidos como gatos. Eles iriam trabalhar de forma temporária.

A verdade por trás do trabalho temporário na Volkswagen Brasil

Embora os empreiteiros tiveram contrato para o trabalho temporário, tinha uma violência e grave ameaça por trás disso.

Afinal, os empregadores não deixavam os trabalhadores saírem da região e eles tinham obrigação de comprar comida apenas na própria fazenda.

Com base nos relatos dos sobreviventes, a comida que a fazenda vendia era muito cara. Por isso, eles faziam dívidas com a fazenda para comer.

Assim, após criarem essa dívida, os recrutadores não deixavam eles irem embora até pagar totalmente essa conta.

Muitos sobreviventes hoje contam que os guardas atiravam em seus colegas, em caso de tentativa de fuga, eles podia ser amarrados e a maioria deles era morta.

Documentação de abusos dos sobreviventes da Volkswagen Brasil

Todos os abusos relatados pelos sobreviventes já foram documentados pelo Ministério Público do Trabalho.

Porém, em mais de 40 anos nada teve resolução em relação a isso, pois somente em 2020, a Volkswagen acatou sua responsabilidade em relação às violações dos direitos humanos.

Assim, pagou indenização a todas as vítimas em 2020, ou pelo menos a maioria delas.

Hoje, o principal nome quando falamos em documentos relativos a esse período é o de Ricardo Rezende Figueira, professor, padre e pesquisador na área de escravidão. Ele leciona sobre o assunto na UFRJ, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Gostou deste artigo? Então veja também:

BYD Dolphin: Carro com melhor custo benefício!

Novo fusca terá 22 unidades lançada por 3 milhões!

Saiba porque a velocidade do carro mais rápido do mundo não foi alcançada!

Calhambeque: Descubra qual sua importância na história!

Veja o novo fusca e saiba o que é este Restomod de 3 milhões!

Quer ler mais sobre assuntos do mundo dos carros e ficar por dentro das novidades?

Faça parte do nosso grupo do facebook, CarroNosso, um lugar para informação, discussão e decerto troca de experiências.

Jonny Brizio

Vendedor de formação, empreendedor por vocação e entendedor de carros por paixão. Este é o autor deste blog, Jonny Brizio, nascido em 1994 no Rio de Janeiro.
Curiosamente, louco por carros desde os 6 anos, mesmo que não haja ninguém na sua família que compartilhe tão profundamente deste sentimento avassalador.
Cresceu assistindo na TV, os programas “Auto esporte”, “Vrum”, “Auto+” o qual ele assistia religiosamente todos os episódios.
Apesar de todo conhecimento técnico teórico adquirido no programa da TV, junto a artigos e livros já ser grandioso e surpreendente, estava na hora de colocar em prática tudo o que aprendeu e começar a se destacar.
Aos 15 anos, ele decidiu trabalhar em uma oficina mecânica! Lá, Jonny aprendia sobre a mecânica das máquinas e adorava manobrar os carros do clientes, já que o seu pai não o permitia dirigir até que fosse maior de idade.
Sobretudo, as suas habilidades de direção quase que perfeitas em alta velocidade, impressionavam seu pai, que permitia-o dirigir em casos de emergência.
Por fim, aos 18 anos ele pôde desfrutar da sua liberdade por causa da sua independência, onde tivera a oportunidade de dirigir diferentes carros, seja por locadoras ou carros de amigos.
Todavia, junto com toda esta liberdade vem também a responsabilidade. Sendo assim, Jonny decidiu trabalhar com carros, já que a paixão corria em suas veias em todos os aspectos da sua vida.
Por isso, cresceu na carreira e virou consultor de seguros automotivos, onde recebe ligações quase todos os dias para proteger um bem tão essencial na vida de uma pessoa: O carro. Este, aliás, que chega a ser quase um filho para algumas pessoas.
Embora ainda não realizado, decidiu então criar este blog sobre carros, onde compartilha sua bagagem de conhecimentos profundos junto com as noticias que acontecem no momento.
Portanto, este trabalho é oriundo de talento, persistência e um sonho! Grandes vitórias, exigem grandes dedicações, por isso, espera-se que cada leitor absorva cada artigo de forma que venha a acrescentar tanto quanto acrescenta na vida do autor.
Saudações,

Deixe um comentário